quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Mais um episódio do "prometemos, fazemos" da Câmara PS de Loures
Habitantes da Quinta da Vitória continuam à espera do realojamento









Terreno onde, em Outubro de 2008, deveriam ter ficado concluídas as habitações Municipais para o realojamento da Quinta da Vitória



Continuando o post anterior sobre os realojamentos da Quinta da Vitória, após vários anos de nada fazer, a Câmara PS de Loures já a meio do seu segundo mandato, em Abril de 2007, assina com a Sogiporto, empresa proprietária do terreno e com um interesse directo na libertação dos terrenos, um Protocolo em que a empresa se compromete a indemnizar as famílias que optem por sair, e a Câmara de Loures em alojar 68 famílias em habitações municipais a construir na Quinta dos Candeeiros, no terreno ao lado dos Bombeiros.

De acordo com o Protocolo a construção deveria estar terminada no prazo de 18 meses, ou seja em Outubro de 2008. Como não se vislumbrasse o inicio da construção, em Julho de 2008 a CDU questionou na Assembleia Municipal qual o ponto da situação da execução do Protocolo, tendo a Câmara informado que o processo estava a decorrer, os projectos de especialidade entregues, e entre Setembro e Outubro de 2008 deveriam começar a construção do edifício destinado ao realojamento. Ou seja iriam iniciar-se na altura em que, de acordo com o Protocolo assinado entre a Câmara PS de Loures e a Sogiporto, deviam estar concluídos.

Como nada acontecesse, em Fevereiro deste ano, a CDU voltou a questionar a Câmara sobre a situação do processo, não tendo até agora recebido qualquer informação concreta sobre os realojamentos da Quinta da Vitória. Para quem fez a campanha eleitoral com o slogan do “prometemos, fazemos”, só faltou mesmo fazer um cartaz com uma fotomontagem dos prédios.

2 comentários:

  1. tudo la emau so lixo emarginais para dar cabo davida das pessoas

    ResponderEliminar